Política Municipal

A cidade é administrada pelos poderes executivo e legislativo. Francisco Hermes Nobre gere o município, tendo como vice o médico José Arimatéia da Silva. A Câmara de Vereadores é composta por 11 legisladores: Gilson Fernandes da Silva (689 votos, presidente da casa); Clériston Aurélio (689 votos, licenciado, tendo em seu lugar o suplente “Carlão da Barra”); Beto por Deus (631 votos); Jeovane Bezerra Dutra (617 votos); Mazinha (579 votos); Tiago do Jiqui (538 votos); Eneide Saraiva (512 votos); Neto Rodrigues (456 votos); Daniel Bandeira (412 votos); Eudinho Jerônimo (383 votos) e Irmão Lilita (291 votos). No total, em 2016, 77 vereadores disputaram uma vaga no legislativo. Em número percentuais de votos, 94,68% dos 13.235 eleitores compareceram às urnas. 5,32% estiveram ausentes. Do total de votos para prefeito, 11.973 foram validados. 100 eleitores votaram em branco e outros 458 anularam o voto na escolha para prefeito. A quantia de votos ficou repartida da seguinte maneira: Edinho Nobre (eleito) – 6.357 votos Thiago Cajazeiras – 4.978 votos Waltinho Pinheiro – 459 votos De acordo com dados do Anuário do Ceará, Banabuiú tem 13.891 eleitores. Os deputados federais mais votados em 2014 foram: Danilo Forte (2.939 votos) Mauro Benevides Filho (1.169 votos, na época candidato a Senador) Aníbal (737 votos) Odorico Monteiro (532 votos) Já os deputados estaduais mais votados foram: Waltinho de Banabuiú (1.887 votos) Daniel Oliveira (1.531 votos) Rachel Marques (1.221 votos) Fernanda Pessoa (712 votos). A política na história A Política sempre esteve enraizada na história de Banabuiú. Desde que conquistou sua emancipação, em 1988, e passou a eleger seus próprios representantes, a cidade se tornou um lugar onde a política sempre teve um notório destaque. Seu primeiro prefeito foi Benedito Gonçalves de Melo. Bené, como era conhecido popularmente, era médico na cidade e figura carismática entre a população. Ele viria a ser reeleito em 1997, sucedendo o colega Aluízio Cajazeiras, que governou a cidade de 1993 a 1996. Bené só assumiria um ano do mandado de sua reeleição, depois que uma fatalidade lhe tirara a vida. Benedito Gonçalves morreu em um acidente de trânsito na cidade de Ibaretama. O fato chocou os banabueinses, numa triste lembrança que muitos, até hoje, inevitavelmente recordam. Os momentos que sucederam sua morte, como velório e sepultamento, causaram grande repercussão e comoção municipal. Com a morte de Benedito, o cargo foi ocupado por sua vice-prefeita, Isabel Maria Queiroz de Freitas, a Iza, que assumiria até o final da gestão, no ano 2000. Iza se consagrou como a única prefeita mulher da história da Banabuiú, até então. Ela ainda tentou se reeleger para o quadriênio seguinte, mas perdeu a disputa nas urnas para Antônio Sales Magalhães, político que ficou famoso por fincar a chamada “Era Sales” na história de Banabuiú. Sales assumiu a gestão do município por dois mandatos, governando de 2000 a 2004 e de 2004 a 2008. Naquele ano, resolveu apoiar seu sobrinho, Veridiano Pereira Sales, que foi eleito. Antônio Sales ainda tentou voltar ao cargo de prefeito em 2012 e disputou nas urnas com Veridiano, que se reelegeu. Em 2017 a cidade passou a ser governada por Francisco Hermes Nobre. Edinho, como se tornou conhecido nas camadas mais populares, participou das reuniões que trataram da emancipação da cidade, sempre esteve em meio aos movimentos políticos de Banabuiú e tentou por 16 anos ser prefeito de Banabuiú. Eleito para os próximos quatro anos, ele promete se pautar pela tônica da mudança e de um reordenamento no controle da gestão pública municipal. Confira o quadro de gestões municipais desde a emancipação de Banabuiú: 1989-1992 – Benedito Gonçalves de Melo 1993-1996 – Aluízio Cajazeiras 1997-2000 – Benedito Gonçalves de Melo (ele é novamente eleito, mas sua vice-prefeita, Isabel Maria Queiroz de Freitas, a Iza, assume até o final da gestão após Benedito perder a vida em virtude de um acidente de trânsito, ainda no primeiro ano de seu segundo mandato). 2000-2004 – Antônio Sales Magalhães 2004-2008 – Antônio Sales Magalhães (reeleito) 2008-2012 – Veridiano Pereira de Sales 2013-2016 – Veridiano Pereira de Sales 2017-atualmente – Francisco Hermes Nobre TEXTO E EDIÇÃO: José Avelino Neto FONTE: Wikipédia, Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Governo do Estado do Ceará e Anuário do Ceará